segunda-feira, 23 de abril de 2018

Prova do concurso da PM e Corpo de Bombeiros será aplicada no próximo domingo



Está confirmada a realização do exame intelectual do Concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar para o próximo domingo (29), com início previsto para às 9h15. A convocação para a prova está disponível no site da banca organizadora do concurso (www.ibfc.org.br). Às 8h, os portões serão abertos para os candidatos, fechando às 9h. O exame terá duração de quatro horas
O cartão de convocação para a prova, contendo o local, a sala, o horário de realização e outras recomendações está disponibilizado no endereço eletrônico da banca, e foi divulgado na manhã desta segunda-feira (23).
Os candidatos deverão comparecer aos locais do exame 60 minutos antes do fechamento dos portões, munidos do original de documento de identidade oficial com foto, de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, de material transparente, e cartão de convocação para a prova. Serão 160 locais para aplicação do exame.
Ao todo, 79.501 candidatos se inscreveram para concorrer a mil vagas oferecidas pelo Governo do Estado na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros Militar. O número de inscritos é quase 40% maior do que o registrado em 2014 (58.969 inscritos) e teve um aumento de mais de 150% em relação ao concurso de 2008, quando pouco mais de 30 mil pessoas demonstraram interesse em fazer parte da corporação.

Fonte: Secom/PB

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Idosos correntistas da Caixa e BB terão crédito automático do PIS/PASEP



O governo inicia nova etapa de saques do PIS/PASEP a partir da próxima segunda-feira (22) à noite.  O crédito em conta automático para os cotistas com mais de 60 anos, com conta corrente ou poupança individual na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil. Já o pagamento diretamente nas agências bancárias para quem não é correntista desses bancos e tem mais de 60 anos começa na quarta-feira, dia 24.

A expectativa do governo é beneficiar 3,2 milhões de cotistas do PIS e do PASEP que poderão efetuar o saque de R$ 5,6 bilhões disponíveis nas instituições financeiras. Essa medida está prevista na Medida Provisória nº 813/2017, que reduziu a idade mínima para o saque das cotas do PIS/PASEP para 60 anos, tanto para os homens quanto para as mulheres. Antes, o pagamento era permitido para homens com mais de 65 anos e mulheres com mais de 62 anos. Também podem ir às agências a qualquer momento para realizar os saques os demais cotistas com mais de 70 anos, aposentados e herdeiros.

O secretário de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Marcos Ferrari, destaca como o público contemplado nesta nova etapa de saques será beneficiado. “A medida beneficia novos cotistas do PIS/PASEP e permite que os cidadãos recebam seus recursos de forma mais ágil. É importante que as pessoas que se cadastraram no PIS ou PASEP entre 1971 e 1988 procurem uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil. Os valores a serem sacados variam de R$ 750 a R$ 40 mil”, afirmou.

Quem tiver dúvidas, poderá consultar os sites www.caixa.gov.br/cotaspis e www.bb.com.br/pasep, para ver se há saldo disponível para saque. Nessas páginas, o trabalhador pode visualizar a data de início do pagamento e os canais disponíveis, além da melhor opção de pagamento, antes de se dirigir a um dos canais oferecidos.

Os beneficiários legais, na condição de herdeiros, poderão comparecer a qualquer agência da Caixa e do Banco do Brasil portando o documento oficial de identificação e o documento que comprove sua condição de herdeiro para realizar o saque.

No caso do PIS, os pagamentos das cotas com valor até R$ 1,5 mil podem ser realizados no Autoatendimento da Caixa apenas com a Senha Cidadão. Já com Cartão Cidadão e Senha Cidadão, o saque pode ser feito nas lotéricas Caixa Aqui, mediante ainda a apresentação de documento oficial de identificação com foto. Os valores acima de R$ 3 mil devem ser sacados nas agências, mediante apresentação de documento oficial de identificação com foto.
Correio Braziliense

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

TCE-PB faz transferência de bens para secretaria de Segurança do Estado



O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba realizou na manhã desta quinta-feira (18), por meio de cessão de uso do bem móvel pertencente ao acervo patrimonial do TCE-PB, a entrega de um veículo GM S-10 Colina 4×4 à Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social da Paraíba.
A doação deverá ser utilizado exclusivamente para tender às demandas dos serviços da  Delegacia Geral da Polícia Civil em prol do interesse público.

O presidente do TCE-PB, conselheiro André Carlo Torres Pontes informou que a transferência tem a finalidade de contribuir e fortalecer a política de colaboração mútua que deve existir entre as instituições públicas. O termo de cessão de uso se transfere apenas a posse do bem móvel e não sua propriedade.

Os benefícios do procedimento, inclusive, foram enfatizados durante o ato formal de entrega dos bens, realizado nas dependências do Tribunal.  O termo foi assinado entre o TCE, pelo presidente André Carlo Torres Pontes e pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social da Paraíba assinou o delegado Geral da Polícia Civil, João Alves de Albuquerque.

  

O delegado Geral João Alves, além de agradecer ao TCE pela doação, reafirmou a parceria e o bom relacionamento institucional mantido entre a Corporação e o Tribunal, dentro do objetivo maior que permeia os órgãos públicos, qual seja a prestação de um serviço de qualidade ao cidadão paraibano.

Participaram também da reunião, o delegado Geral Adjunto, Isaias José Dantas Gualberto; o assessor jurídico, Antônio de Arruda Brayner e as delegadas Roberta Neiva e Daniela Vicuuna. Pelo TCE participaram o auditores Fábio Guerra e   Josedilton  Alves Diniz.

Fonte: assessoria TCE
Fotos: Malaquias 

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Polícia realiza Operação Réplica e apreende equipamentos falsos em três shoppings de João Pessoa



A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, realizou, na manhã desta quarta-feira (17), a Operação Réplica, que teve como objetivo apreender equipamentos falsos vendidos no comércio da Capital. Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em lojas de eletroeletrônicos localizadas em três shoppings populares que ficam no Centro da cidade e em duas lojas de produtos importados na Rua Duque de Caxias. Dez pessoas responsáveis por estes estabelecimentos foram conduzidas à Delegacia.

A ação foi motivada por uma denúncia formal feita pelo escritório de advocacia que representa a empresa Norte Americana JBL no Brasil. “Eles informaram que os funcionários da marca de aparelhos de som encontraram durante visitas a algumas lojas de João Pessoa produtos falsos com a marca da empresa, o que representa crime. A partir daí as investigações começaram. Os levantamentos policiais duraram aproximadamente dois meses. A equipe da nossa Delegacia realizou diversas diligências nos estabelecimentos e confirmou através dos próprios vendedores das lojas investigadas que os produtos vendidos por eles eram réplicas”, disse o delegado João Ricardo, responsável pelas investigações. 

Durante a Operação Réplica foram apreendidas mais de mil caixas de som portáteis, fones e cabos. Um representante da marca acompanhou os policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações para comparar se os aparelhos apreendidos seriam mesmo réplicas, o que foi confirmado. O prejuízo para a empresa JBL com a venda desses equipamentos falsos pode ser superior a R$ 1 milhão. Os responsáveis pela venda do material falso vão responder pelo crime contra a propriedade industrial e, de acordo com o andamento das investigações, ainda podem responder por associação criminosa. Por ser um crime de menor potencial ofensivo, o Código de Processo Penal prevê um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e a liberação dos investigados após o depoimento para aguardar pela sentença da Justiça em liberdade.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Governo do Estado divulga Boletim de Acidentes de Trânsito em 2017



Mais de 8 mil acidentes de trânsito foram notificados em todo Estado, no período de 22 de dezembro de 2016 a 15 de dezembro de 2017. Os dados constam do Formulário de Notificação de Acidentes de Trânsito, no qual serviços hospitalares, públicos e privados registram os acidentes buscando nortear as ações desenvolvidas pelo Comitê Operativo Estadual para Vigilância e Monitoramento dos Acidentes de Trânsito (Coevmat). O monitoramento é realizado pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (NDants).
                                                         
De acordo com o formulário, foram notificados em todo o Estado 8.042 acidentes de trânsito, distribuídos em 25 serviços hospitalares. Os serviços com maior número de notificações foram: Hospital de Urgência e Emergência Dom Luiz Gonzaga (2.823); Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (1.048); Hospital Regional de Guarabira (776); Hospital Regional Deputado Jandhuy Carneiro (554); Hospital Regional Santa Filomena (495); e Hospital Distrital Senador Ruy Carneiro (466).

Entre os acidentes notificados, 6.076 (76%) envolvem homens e 1.966 (24%) mulheres. Entre as pessoas envolvidas, o condutor do veículo é a principal vítima, seguido pelo passageiro e pedestre. Com relação ao tipo de veículo envolvido no acidente, a motocicleta lidera com 86% dos casos (2.439 acidentes). “Esse grande número de acidentes envolvendo motocicletas alerta para a necessidade de ações voltadas para esse público”, disse a chefe do NDants, Gerlane Carvalho.

Ainda segundo dados do FormSUS, os acidentes de trânsito ocorrem com maior frequência nos turnos da noite e tarde, em dias de domingo e sábado. Entre as vítimas envolvidas nos acidentes, 1.894 (26%) apresentaram sinais de embriaguez e/ou consumo de bebida alcoólica. “Destacamos a importância da fiscalização como forma de prevenção e redução do número excessivo de vítimas envolvidas em acidentes de trânsito” ressaltou Gerlane.

Diante do impacto gerado para a saúde pública, a SES-PB ressalta que todos os serviços hospitalares devem registrar no FormSUS a ocorrência de acidentes de trânsito para nortear o planejamento e implementação das ações de fiscalização e educação para o trânsito.

secom/PB